Notícias

local and transport informations_conferência Portos e a guerra_1112dezembro2014-1

local and transport informations_conferência Portos e a guerra_1112dezembro2014-2

Conferência internacional: “OS PORTOS E A GUERRA”

Informações úteis

Programa 

1-24-005 002

11 de dezembro de 2014 

9h00-9h45

Receção dos oradores

9h45-10h00: Sessão de abertura

Os Portos, zonas militares estratégicas – I

10h00-11h20

BRUYÈRE-OSTELLS, WALTER & POUGET, BENOÎT, CHERPA/École de Sciences Po d‘Aix The port of Alexandria: the strategic pivot of the Egyptian Campaign (1798-1801).

GRUSKA, ANNY, CNRS/Université de Paris IV/SorbonneAnálisis del bloqueo de Cádiz y de la Isla de León (1810 -1812), a partir de los partes de los Vigías del Ejército napoleónico situados ante Cádiz y en los puertos de su Bahía.

HOUOT, CLOTHILDE, Université Paris 1 Panthéon-Sorbonne/IMAF – From the ‘Battle of Aqaba’ to the Second World War. Aqaba in the British Imperial Defence System of the Middle East.

 Os Portos, zonas militares estratégicas – II

11h30-12h50

VOGLER, PHILIPPE, Universität WürzburgPort Arthur as a Symbol of Modern Siege Warfare (1904/05).

COELHO, SÉRGIO VELUDO & MORAIS BARROS, AMÂNDIO JORGE, Instituto Politécnico do PortoA Defesa Costeira da Cidade do Porto na Grande Guerra. Da Foz do Douro ao Porto de Leixões – breves notas.

PAPADOPOULOS, PANAGIOTIS, University of Athens – The importance of the port of Salonika in the German invasion of Greece in 1941.

Portos e património

15h00-16h00

BERGER, JOSÉ PAULO RIBEIRO, Gabinete de Estudos Arqueológicos da Engenharia Militar/Direcção de Infra-Estruturas do ExércitoFortificações do porto de Lisboa – defesa de um património.

BLAIN, JEAN-BAPTISTE, CRHIA/Université de La Rochelle – The U-Boat Bunkers on the French port-cities, from military places to cultural buildings.

Pensar e discutir os portos: das projeções às realizações

16h00-17h20

ALVES, JORGE FERNANDES E PACHECO, ELSA, CITCEM/FLUPConstruir ou não Leixões? Equações alternativas para complementar/substituir o porto do Douro.

NOFFICIAL, SÉBASTIEN, Université de Bretagne-Sud, LorientMilitary ports and Parliament in France, 1871-1914.

ALMEIDA, ANTÓNIO CARLOS, FCSH/UNL – Todos os caminhos vão dar a Sines.

 

 

12 de Dezembro de 2014

Os portos no quotidiano

10h00-11h20

ARANDA, OLIVIER, Université de Paris 1Brest in 1794: military mobilization leading to an alteration of the very notion of port of war.

LIMA, GEÓRGIA, CEIS20Porto de Santos e Segunda Guerra Mundial (1939-1945) mudanças de um cotidiano.

PEREIRA, TERESA, CETAPS-FCSH/UNL“Esses Infelizes Vencidos”: os Refugiados Bóeres na Imprensa Periódica Portuguesa.

11h30-12h50

GOMES, DANIEL, CEIS20/Universidade de Coimbra – O Cais de Pidjiguiti como factor mobilizador e de criação da nação na Guiné-Bissau.

AVILA GANDRA, EDGAR & PORTO DA SILVA CASTRO, ROBERT WAGNER, Universidade Federal de Pelotas – Portos brasileiros em tempos de tensão política: trabalhadores portuários sulbrasileiros repressão e resistência.

Portugal e Guerras

15h00-16h40

FERREIRA, DIOGO, IHC-FCH/UNL – O porto de Setúbal durante a I Guerra Mundial (1914-1918).

MARTINS, RODRIGO, FCSH/UNLA Marinha Mercante portuguesa na Grande Guerra. Os comboios a navios mercantes

CASTRO, MARIANA e SCHIAPPA, MARGARIDA, IHC-FCH/UNL – O papel da Guarda Fiscal nos portos do Douro e Leixões durante a I Guerra Mundial

BRANDÃO, INÊS FIALHO, University of IrelandThe role of Portuguese harbours in the circulation of artworks during the Second World War.

Conferência internacional: “OS PORTOS E A GUERRA”

Informações úteis

1-24-005 002

Encalhe do Navio “Hadiotis” no Porto (entrando na doca de Alcântara) de 10 de Maio de 1941. Centro de Documentação e Informação do APL – Administração do Porto de Lisboa, SA. Caixa 1.17, nº1.02.228.

Alojamentos:

Porto

Guesthouses:

http://www.cosmeguesthouse.com

http://www.hotelstarinnporto.com/pt-PT/hotel-no-porto.aspx

http://www.hotelbb.pt/content/default.asp?

Hóteis/Hotels:

http://www.grandehotelporto.com/pt/sobre-o-hotel/

http://www.hotelparis.pt/PT/index.php

Hóteis mais baratos/Cheap hotels:

http://www.accorhotels.com/pt/hotel-3344-ibis-porto-centro/index.shtml

http://www.hfhotels.com/hf-tuela-porto

Matosinhos (near of Leixões):

http://www.hotelportomarmatosinhos.com

http://www.pensaocentral.net

CALL FOR PAPERS

Conferência internacional: “OS PORTOS E A GUERRA”

1-24-005 002

Encalhe do Navio “Hadiotis” no Porto (entrando na doca de Alcântara) de 10 de Maio de 1941. Centro de Documentação e Informação do APL – Administração do Porto de Lisboa, SA. Caixa 1.17, nº1.02.228.

Datas: 11-12 de Dezembro 2014 |

Local: Porto |

Organização: Grupo Portos e Cidades Portuárias. Instituto de História Contemporânea (IHC–FCSH/UNL) e Instituto de Dinâmica do Espaço (IDE–FCSH/UNL).

Comissão de Organização: Maria Fernanda Rollo, João Figueira de Sousa, Margarida Schiappa,Tânia Vicente, Yvette Santos,

Interfaces entre terra e mar, é vasta a rede de relações que, nos portos e a partir deles, se estabelece com a política, a sociedade, a economia, o mercado interno, e os circuitos, comunicações e as rotas de comércio internacionais.

A evolução portuária pode e deve ser compreendida no seu contexto e em todas as suas dimensões. Considerando os portos, desde a sua génese, enquanto parte integrante da evolução social e económica encontramo-nos perante um produto e produtor dessa mesma evolução, com uma importância crescente que se desenvolve a par da complexificação das relações entre as sociedades.

Os portos constituem um elemento fulcral em contexto de guerra. São pontos essenciais em matéria de estratégia militar, fundamentais em termos de defesa, porta essencial de entrada e saída de passageiros, combatentes e refugiados, elementos-chave no processo de importação e exportação de matérias e produtos, enfim, absolutamente determinantes num quadro de guerra mundial. Do seu apetrechamento, das suas condições de acostagem, da profundidade das suas águas, da sua organização e orgânica, da existência ou não de armazéns e entrepostos, e da preparação das suas infraestruturas, depende a eficácia e eficiência de todo o seu funcionamento e operacionalidade.

O propósito desta conferência é promover a partilha de conhecimento e de investigações em curso e suscitar um debate pluridisciplinar sobre a problemática “Os Portos e a Guerra”, considerando a diversidade e a complexidade dos contextos emergentes ao nível internacional e interno em situações de guerra, tendo em atenção as múltiplas relações e interdependências entre espaços e o papel central desempenhado pela actividade portuária e a forma como esta influência o próprio perfil e curso dos conflitos.

Mas também se pretende perceber o impacto provocado pelas Guerras ao nível do sector portuário, e compreender o modo como, no pós-guerra, se avaliaram as debilidades e potencialidades dos portos e se programaram respostas para os problemas e limitações identificados no sector. O sector e as actividades portuárias estão por outro lado intimamente relacionadas aos actores económicos e sociais tanto da esfera privada como pública, que dinamizam estas zonas, pelo que se torna imprescindível perceber as transformações que os contextos conflituais fazem incidir sobre estes actores.

A evolução histórica dos portos, em contexto de guerra, é uma temática de particular riqueza, na medida em que encerra em si mesma factos, curiosidades e reflexões fundamentais para a verdadeira compreensão do sector portuário. Neste contexto, afigura-se fundamental compreender as relações, dinâmicas, transformações, rupturas e problemáticas originadas entre os portos, a guerra, as lógicas de gestão do esforço de guerra, e o pós-guerra. E a forma como estas realidades de conflitualidade (Guerras Mundiais, Guerras Coloniais – países neutros/países beligerantes) actuam sobre os portos, análise que inclui dimensões como a sua representatividade.

Adoptando um registo pluridisciplinar, que convoca várias abordagens científicas que não se esgotam na análise histórica, a selecção das propostas será orientada pelo propósito de garantir o máximo de qualidade, originalidade e diversidade dos trabalhos.

Serão aceites propostas de comunicações enquadradas nos seguintes eixos temáticos (sem prejuízo de virem a ser aceites propostas de comunicações dedicadas a outros temas):

-Políticas portuárias

-Esforço de guerra / pós-guerra (logísticas, infra-estruturas, etc)

-Marinha Mercante/ Marinha de Guerra

-Relação porto-cidade em contexto bélico

-Actores/ Intervenientes

-Comércio e relações com o exterior

-Refugiados e passageiros

-Tecnologia/ inovação

-Património

-Arqueologia submarina,

-Representações (Artes, cinema, imprensa, media)

As comunicações terão a duração máxima de 20 minutos e poderão ser realizadas em português em inglês ou em espanhol.

As propostas de comunicação devem ser apresentadas num resumo de 500 palavras e devem ser acompanhadas por três palavras-chave e título da Comunicação. Os proponentes deverão juntar uma breve nota biográfica (200 palavras), assim como a indicação da filiação institucional e os contactos do autor ou autores (email e telefone).

 

As propostas deverão ser enviadas por e-mail para: conferenciaportoseguerras@gmail.com

Para mais informações consultar: https://portosecidadesportuarias.wordpress.com/

 

Submissão das propostas de comunicação: até 30 de Setembro de 2014.

Comunicação das propostas aceites: 10 de Outubro de 2014.

Divulgação do Programa: 30 de Outubro de 2014

 

logotipos portos e guerra2

 

Call for Papers

INTERNATIONAL SCIENTIFIC MEETING «THE GOVERNANCE OF THE ATLANTIC PORTS. POLICIES AND DYNAMICS.

 Cartaz (1)

O Grupo de Investigação “O Governo dos Portos Atlânticos. Séc. XIV- XXI” (http://www.uned.es/gobernanza-puertos-atlanticos/index.html) pretende desenvolver uma análise cruzada das dinâmicas históricas dos espaços portuários atlânticos, na longa duração, questionando articulações, transferências e consolidação de modelos portuários no mundo Atlântico.

Depois do I Encontro, no Porto, em Abril de 2012, em que se reflectiu sobre Redes Portuárias Atlânticas (séc. XVI a XX). Balanço e prospectiva historiográfica, e do II Encontro, realizado em Madrid, em Junho de 2013, sobre Políticas e Estruturas Portuárias, convoca-se agora o III Encontro, a realizar em Lisboa, de 8 a 10 de Setembro de 2014. O Governo dos Portos Atlânticos (séculos XIV- XXI). Políticas e Dinâmicas Económicas é o tema proposto para um encontro que pretende reunir representantes das 24 universidades europeias, africanas e americanas que presentemente constituem a rede de investigação.

Portos e cidades portuárias emergiram desde há muito como categorias destacadas na análise histórica. O estudo de sistemas portuários e das dinâmicas internas de portos europeus, bem como dos circuitos de navegação e comércio internacional tem sido objecto de uma vasta literatura sobre espaços portuários. No contexto da primeira e segunda globalizações importa desenvolver abordagens cada vez mais transversais, capazes de posicionarem os portos em redes de articulação global. As relações estabelecidas entre portos da Europa, da África e da América, são de fundamental compreensão para o entendimento dessas dinâmicas, que envolvem a economia, a população, a política e a cultura. Este é o fundamento científico do projecto de investigação que esta rede de investigadores sustenta. Esse é o enfoque do presente colóquio.

Da importância dos espaços e das dinâmicas portuárias dá prova uma abundante produção historiográfica europeia, que se tem vindo a renovar com aportações teóricas centradas nas últimas décadas na análise de sistemas portuários, tendo em conta a afirmação de redes de tráfego intercontinental que articulam portos num activo sistema de trocas. Esta perspectiva, que parte da concepção teórica e operativa da existência de hierarquias e de complementaridades portuárias, definidas e redefinidas em articulação com particulares conjunturas, é ilustrada por produções historiográficas de referência. Assiste-se à valorização dos eixos de comunicação inter-portuárias, das redes portuárias, base de articulação entre portos. Essa perspectiva tem sido aplicada à análise portuária, desde o período medieval, às navegações do período moderno, à contentorização dos nossos dias, e disso dá prova o próprio projecto da Comunidade Europeia sobre as autoestradas do mar (http://ec.europa.eu/transport/modes/maritime/motorways_sea/).

Os portos podem ser também vistos como empresa económica e a logística que requerem mobiliza indústrias e actividades económicas que em muito transcendem os recintos e as cidades portuárias em que se inscrevem. Através de políticas institucionalizadas e de actividades reguladas e formais, mas também através de redes e de actividades informais, os portos constituem-se como epicentros de dinâmicas económicas de ponta: indústria, comércio, serviços, actividade financeira, logística naval, transporte marítimo são algumas das áreas que suscitam investigação em torno dos espaços portuários.
A pesca, a gestão de recursos marítimos, as implicações ambientais dos usos dos mares e os desafios de um turismo baseado em cruzeiros intercontinentais ou mesmo nas emergentes indústrias que pretendem promover um aproveitamento sustentando dos mares e dos recursos que estes disponibilizam, nomeadamente através do sea watching, são alguns dos tópicos que poderão merecer a atenção dos participantes neste encontro internacional.

Porque os portos são também plataformas de articulação com hinterlands mais alargados, e porque a economia requer mão-de-obra e recursos humanos, importa que esta dimensão mais estritamente económica se interligue com os agentes que a dinamizam e que se cruze com as redes socais que as sustentam. Circuitos de emigração transcontinental, transporte de migrantes, tráfico de escravos e trabalho forçado, migrações legais e ilegais, políticas de migração e sua implementação apresentam-se assim também como tópicos de um debate que não pretende isolar as dinâmicas económicas dos seus agentes políticos e sociais.

Call for Papers destinada a investigadores do IHC e a membros do Grupo La Gobernanza de los Puertos Atlánticos.

Propostas de comunicação: máx 500 palavras + 3 palavras-chave, até 30 de Março 2014 para o email  governance.atlanticports@gmail.com
Notificação de aceitação de comunicações: 15 de Abril 2014
INFORMAÇÃO ADICIONAL SOBRE ALOJAMENTO E OUTROS DETALHES SERÁ FORNECIDA OPORTUNAMENTE

 

Organização: Maria Fernanda Rollo (IHC), João Figueira de Sousa (eGEO e IHC), Ana Prata (IHC),
André Fernandes (eGEO e IHC), Amélia Polónia (CITCEM, FL-UP), Marta García Garralón (UNED), Grupo Portos e Cidades Portuárias (IHC), La Gobernanza de los Puertos Atlánticos

Comissão Científica: Maria Fernanda Rollo (IHC), João Figueira de Sousa (eGEO e IHC), Amélia Polónia (CITCEM, FL-UP), Ana Maria Rivera Medina (UNED)

Local: Gare Marítima Rocha Conde d’Óbidos | Porto de Lisboa

Datas: 8, 9 e 10 de Setembro de 2014

Call aberta a investigadores do IHC e a membros do Grupo La Gobernanza de los Puertos Atlánticos

Data Limite para submissão de propostas: 30 de Março 2014

Instituições Associadas:

-Instituto de História Contemporânea (IHC, FCSH-UNL)
-Centro de Estudos de Geografia e Planeamento Regional (eGEO, FCSH-UNL)
-Administração do Porto de Lisboa (APL)
-Casa de Velázquez

Programa disponível no site do IHC

Anúncios